Portal do Cliente
 
 

10 dicas de jardim para sua casa

Não importa o tamanho da sua casa, sempre há espaço para um jardim. Confira nossas dicas!

#01 - TAMANHO#01 - TAMANHO

01 - Primeira coisa é o planejamento. Escolha o local e o tamanho do seu jardim, delimite a área, observe a incidência do sol, da chuva, a qualidade do solo e tente visualizar ele finalizado para ter uma idéia de como ele harmonizará com o resto do ambiente.

Um profissional de jardinagem pode fazer esse planejamento e essa correção do solo por você.

#02 - TIPOS DE PLANTAS#02 - TIPOS DE PLANTAS

02 - Agora que você já sabe o local e o tamanho do seu jardim, escolha o tipo de planta. Arbustos, flores, frutíferas, grama... Tudo é válido, porém cada tipo de planta vai transmitir uma mensagem em seu jardim. Robustez, delicadeza, tranquilidade, alegria...

O pessoal da Casa e Jardim fez uma lista com as TOP 50 dos jardins. Confira: https://goo.gl/7wKbTr

#03 - PORTE DAS PLANTAS#03 - PORTE DAS PLANTAS

03 - Lembre-se que suas plantas crescem! Sempre observe o porte final da planta escolhida para não correr o risco dela invadir o espaço de outras plantas ou até mesmo causar problemas estruturais em sua casa.

Para seu jardim ter sempre plantas lindas, saiba qual o tamanho final de cada uma e se é melhor mante-las em vasos ou no chão. Uma planta que possa chegar a 80cm de altura, por exemplo, exige um vaso com 30cm de profundidade por 20cm de diâmetro.

Atente-se também que as raizes acompanham o crescimento da planta.

#04 - ÍTENS DECORATIVOS#04 - ÍTENS DECORATIVOS

04 - Use a criatividade para deixar seu jardim mais aconchegante! Uma ideia são os móveis em pallets que são baratos e muito bonitos. Disponha-os em "U" ou em "L" para facilitar a interação entre as pessoas. Você também pode usar algumas panelas, bules ou garrafas como vasos, gaiolas como luminárias, uma cadeira velha vira um balanço, uma cesta para as flores e até mesmo as sobras de tijolos podem virar um espaço para acender uma fogueira nos dias mais frios.

Tome muito cuidado para que não haja acúmulo de água parada no seu jardim, evitando assim a proliferação do Aedes Aegypti.

#05 - ILUMINAÇÃO#05 - ILUMINAÇÃO

05 - Não basta ter um jardim lindo só durante o dia. A iluminação artificial é fundamental para embelezar seu jardim também durante a noite. Conheça os tipos mais comuns de iluminação:

Arandelas: Essas peças são fixadas em paredes e iluminam pontos estratégicos. Elas podem realçar plantas e objetos decorativos, deixando o espaço romântico e aconchegante Em sua fabricação são utilizados diversos materiais, como vidro e metal. Com fiação interna, esses itens são ótimos para complementar, com elegância e bom gosto, a decoração de qualquer lugar.

Refletores: São indicados para espaços mais amplos e priorizam a segurança, pois focalizam os visitantes. Além de clarear áreas extensas, eles iluminam trechos em desnível, como escadas e rampas, com grande eficiência. Atualmente, os fabricantes oferecem modelos muito eficazes, com design arrojado e sofisticado. O metal e o vidro são os principais componentes desses produtos, que também são ligados por fiação interna.

Espetos: São luminárias fixadas em pequenos postes ou pedestais. Elas são charmosas, contemporâneas e muito utilizadas para demarcar caminhos. Lugares como a entrada de casa ganham graça e encanto quando adornados por esses elementos. Tanto as luminárias quanto os suportes têm o metal como principal matéria-prima. Com diferentes tipos de acabamentos, eles atendem aos mais variados gostos e emprestam beleza e modernidade ao ambiente.

Spots: Os spots acompanham as últimas tendências do mercado. Versáteis, eles evidenciam móveis e objetos. Esses produtos são confeccionados usando metais, fibras, vidro e outros insumos, podendo ser de embutir ou de sobrepor. Os modelos de embutir podem ser instalados também no solo, o que é uma ótima opção para destacar paredes e árvores. Lagos e fontes ficam encantadores quando iluminados por spots com foco dirigível.

Cordão de Luz: Os cordões de luz ajudam a compor um clima descontraído, charmoso e romântico no ambiente. Com uma iluminação discreta e agradável, estes itens estão super em alta na decoração e podem ser usados de diversas formas!

Uma dica imporante é contratar um eletricista para fazer adequadamente a instalação elétrica das luminárias escolhidas.

#06 - CONTRASTE DE CORES#06 - CONTRASTE DE CORES

06 - Há quem goste de um jardim monocromátco, mas uma dica legal para você é brincar com o contraste das cores. Branco e amarelo se destacam no verde. Marrom se destaca no branco. Vermelho sempre chama a atenção. Então use pedras brancas, seixos marrons (ou até mesmo caquinhos de tijolo), flores diversas e o que mais sua imaginação permitir.

#07 - JARDIM VERTICAL#07 - JARDIM VERTICAL

07 - Mesmo com pouco espaço, o jardim vertical (ou jardim suspenso) se torna uma solução para quem quer colocar suas plantas em outro nível (literalmente). Os pallets são os queridinhos do pessoal, sendo fáceis de conseguir e fáceis de instalar em sua parede ou muro. Outra opção prática é usar tubos de PVC para criar pequenos canteiros suspensos. Até mesmo aquele estrado velho de cama pode se tornar um belo aliado para fazer o jardim vertical.

#08 - JARDIM DE VASOS#08 - JARDIM DE VASOS

08 - Se você não tem um quintal, saiba que também é possível ter seu jardim. São os jardins de vasos. Vasos de cerâmica, caixotes de madeira, latões, pneus... Qualquer coisa que consiga abrigar um pouco de terra pode ser usada como recipiente para uma planta. Tamanhos, cores e formas geométricas diferentes ajudam a valorizar ainda mais o espaço.

#09 - GRAMA#09 - GRAMA

09 - As opções são muitas! Tem até grama sintética. Vamos conhecer abaixo algumas das gramas mais comuns para jardins:

Esmeralda: Esse tipo de grama tem a folha mais fininha e estreita, cor verde esmeralda e crescimento lento.

Bermuda: As folhas finas são a principal característica desse tipo de gramado que tem crescimento rápido e boa formação.

Batatais: A principal característica deste gramado são as folhas estreitas e a resistência a pisoteios, o que a torna boa opção para locais onde as pessoas tendem a andar sobre o gramado.

São Carlos: O gramado denso é a principal característica dessa espécie que tem folhas largas e lisas.

Santo Agostinho ou Inglesa: Mais um tipo de gramado denso, essa espécie é muito conhecida pelas folhas lisas, pontas arredondadas e com tonalidade levemente azulada.

Coreana, Japonesa, Mascarenha ou Veludo: Apesar das variedades de nomes, as espécies são a mesma e representam um gramado de folhas macias e finas.

Missioneira ou Carpete: O gramado tem formação rápida e folhas bem verdinhas e um pouco mais largas.

Amendoim: A espécie é uma ótima opção de forragem e se distancia das características e aparências comuns de gramados, sendo formado com pequenas folhinhas que lembram uma planta rasteira e delicada, e que apresenta pequenas flores amarelas entre a primavera e o verão.

#10 - CONTROLE DE PRAGAS#10 - CONTROLE DE PRAGAS

10 - Nem tudo são flores. Muitas vezes o belo jardim é invadido por pragas. Veja aqui algumas alternativas pra quem não quer usar os agroquímicos:

Calda de Fumo: - 50 gramas de fumo em pó - 1 litro de água Pique o fumo em pedaços bem miúdos e coloque em uma panela juntamente com a água. Ferva esta mistura por 25 minutos, mexa bem, tampe a panela e espere esfriar. Coe e pulverize sobre as plantas no mesmo dia, pois o princípio ativo é muito volátil. Utilize luvas e máscara ao trabalhar com o fumo, pois ele é tóxico. Se preferir, há produtos disponíveis já prontos, práticos e igualmente eficientes como o Fumo Líquido. Ao aplicar sobre frutas e verduras, respeite um período de 10 dias de carência antes da colheita e lave-os muito bem antes de consumir. Indicada contra insetos e ácaros, como cochonilhas, pulgões, lagartas, etc.

Óleo de Neem: - 15ml de óleo de Neem - 1 litro de água Misture e agite bastante até obter um líquido amarelado. Com um borrifador, aplique diretamente sobre as plantas, preferenciamente em dias frescos ou ao entardecer. Utilize uma vez por semana pois seu uso diário pode provocar a morte dos predadores naturais das pragas. Outra questão é que ele não deve ser aplicado sobre árvores frutíferas que estão florindo, pois a pulverização nessas condições pode acabar espantando os insetos polinizadores.

Sementes de Gergelim: Ótimo para espantar formigas saúvas e cortadeiras. Espalhe as sementes em torno dos canteiros.

Armadilha para caracóis, caramujos e lesmas: Para se livrar desses visitantes incômodos sem matá-los, espalhe pelo jardim pedaços de chuchu ou sacos de estopa embebidos em cerveja. As pragas serão atraídas por essas armadilhas e, após algumas horas, poderão ser facilmente recolhidas. Para eliminá-los, polvilhe sal, bicarbonato de sódio ou canela em pó ao redor do vaso, o que cria uma barreira também para as formigas.